156 Acesso àInformação

Eventos

Eventos

Com ecossistema ativo, Curitiba se transformou em hub de inovação

Na mesma semana em que recebeu o título de cidade mais empreendedora do país, Curitiba apresenta ao comitê avaliador do Prêmio Intelligent Community Forum (ICF) como seu ecossistema a inovação atua. A cidade é uma das sete finalistas ao prêmio de comunidade mais inteligente do mundo. Durante reunião virtual desta quinta-feira (2/9), o prefeito Rafael Greca […]

compartilhe
Curitiba é uma das sete finalistas ao prêmio de comunidade mais inteligente do mundo e nesta quinta-feira (2/9) apresentou ao comitê avaliador do Prêmio Intelligent Community Forum (ICF) como seu ecossistema a inovação atua.
Prefeito Rafael Greca participa da visita virtual com os membros do Intelligent Community Forum (ICF), no Salão Brasil – Curitiba, 02/09/2021 – Foto: Ricardo Marajó / SMCS

Na mesma semana em que recebeu o título de cidade mais empreendedora do país, Curitiba apresenta ao comitê avaliador do Prêmio Intelligent Community Forum (ICF) como seu ecossistema a inovação atua. A cidade é uma das sete finalistas ao prêmio de comunidade mais inteligente do mundo.

Durante reunião virtual desta quinta-feira (2/9), o prefeito Rafael Greca apresentou ao comitê avaliador como a capital paranaense se transformou em um hub de inovação com destaque internacional. Este foi o segundo dia de reuniões com comitê avaliador. Greca apresentou ao presidente e cofundador do ICF, John Jung, como a cidade integra Prefeitura, instituições privadas e de ensino em ações de inovação, em torno do Vale do Pinhão.

“A cidade está sendo pautada como importante para o Brasil na agenda de inovação. Temos programas que vão da ponta da enxada, como as hortas comunitárias e a Fazenda Urbana, ao computador, à universidade, aos fab labs e a todas as startups, inclusive nossos unicórnios Ebanx e MadeiraMadeira”, destacou Greca.

Premiação

Entre 2019 e 2021, Curitiba já se destacou na lista do O Prêmio Intelligent Community Forum (ICF) como a única cidade da América do Sul classificada entre as 21 comunidades mais inteligentes. Este ano, se classificou pela primeira vez no Top7, concorrendo pelo número 1 do ranking com cidades da Austrália, Canadá e Rússia. A vencedora será anunciada em outubro. 

“Vemos com muito entusiasmo essa indicação do ICF e já ganhamos porque já estamos entre as sete cidades mais inovadoras do mundo”, disse o prefeito. 

Círculo virtuoso

O ICF, responsável pela premiação, é uma organização sem fins lucrativos para pesquisa de políticas de comunidades inteligentes. Além das ações da Prefeitura, avalia a integração do ecossistema com outros agentes e como projetos transformadores chegam a todas as esferas da população, promovendo o desenvolvimento social e econômico sustentável e inclusivo.

Exemplificando como Curitiba investe no crescimento de seu ecossistema, sócio e diretor de marketing do Ebanx, Andre Boaventura, contou como o ambiente para a inovação na cidade cresceu nos últimos anos com múltiplas colaborações. 

“Na última década, a conexão entre universidades, setores privados e público criou este ambiente incrível para construir algo novo. Hoje, somos um bom lugar para se estar. Antes, a cidade perdia talentos para outros países e agora temos a oportunidade de trazer gente de outros lugares para trabalhar e viver aqui”, destaca Boaventura.

Ele lembrou que há seis anos, antes de se tornar o primeiro unicórnio do Sul do país, o Ebanx criou um fundo para financiar outras startups, criando um círculo virtuoso para toda Curitiba.

A Prefeitura também contribui com projetos como o Tecnoparque , em que o município oferta a desoneração de Imposto Sobre Serviços (ISS) para as empresas inscritas.

Espírito de inovação

Também presente à reunião, a coordenadora da PUC Carreiras da PUC-PR, Isabela Albuquerque, reforçou que o pensamento inovador do curitibano floresce a de ações implantadas anos atrás. Ela lembrou o furor entre os curitibinhas quando os primeiros Farois do Saber foram inaugurados, na década de 1990, primeira gestão do prefeito Rafael Greca. 

“Hoje, quando falamos de espaços de inovação, percebo que não acontece só em um lugar. Curitiba não tem espaços de inovação e sim um espírito de inovação, que chega a todos os lugares”, disse Isabela. 

Durante o encontro on-line, o prefeito apresentou, as propostas do município que democratizam e fazem a inclusão da conectividade digital – como a oferta de wi-fi gratuito; a preparação para receber a tecnologia 5G; os aplicativos Saúde Já e Curitiba App, com oferta de serviços à população; a integração de sistemas, que permite aprimorar serviços e reduzir tempo de emissão de documentos como alvarás; o ensino de robótica nas escolas e o uso humanizado da tecnologia, com a criação de hubs de inovação como os Worktibas (coworkings públicos), o Fab Lab, a Cátedra Curitiba; a formação profissional tecnológica a jovens com o EmpregoTech; o projeto para criar a escola de animação e games.

Também participaram da reunião a presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Cris Alessi, e o chefe de Relações Internacionais da Prefeitura, Rodolpho Zannin Feijó.

LEIA MAIS 

NOTÍCIAS RELACIONADAS