156 Acesso àInformação

Startups

Startups

Curitiba lidera abertura de startups com 29,4% das empresas do Paraná

Curitiba é a cidade do Paraná com maior número de startups, empresas de base tecnológica que mais crescem no mundo. São 422 startups curitibanas, entre as 1.434 em todo o estado, segundo o Mapeamento das Startups Paranaenses 2020/2021. O estudo foi realizado, no ano passado, pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no […]

compartilhe
Empresa curitibana Ebanx é o primeiro unicórnio do Vale do Pinhão. – Na imagem , startup Ebanx. Foto: Divulgação

Curitiba é a cidade do Paraná com maior número de startups, empresas de base tecnológica que mais crescem no mundo. São 422 startups curitibanas, entre as 1.434 em todo o estado, segundo o Mapeamento das Startups Paranaenses 2020/2021.

O estudo foi realizado, no ano passado, pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Paraná (Sebrae/PR). O levantamento do Sebrae/PR mostra que, entre todas as cidades do Paraná, Curitiba concentra 29,42% de todas as startups em atuação no estado, em segmentos como finanças, varejo, indústria 4.0, tecnologia da informação, educação, construção, saúde e impacto social.

São empresas como Ebanx e MadeiraMadeira, os dois únicos unicórnios (denominação dada às empresas de tecnologia avaliadas em US$ 1 bilhão) do Sul do Brasil, bem como Olist, Contabilizei, Hilab, Checkmob, Juno, Bcredi, Favo, FullDNA, Beetools e James Delivery.

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, avalia que a liderança da capital na criação de empresas de base tecnológica se deve ao ambiente favorável à inovação criado, nos últimos quatro anos, com o Vale do Pinhão.

“Desde 2017, o ecossistema de inovação de Curitiba, formado pela Prefeitura, universidades, empreendedores, hubs de inovação, fundos de investimento, aceleradoras e instituições como Sebrae, ACP e Fiep, se uniu para promover ações de crescimento sustentável da economia da capital”, justifica.

A presidente da Agência Curitiba enumera algumas ações desenvolvidas pelo Vale do Pinhão que vêm incentivando a abertura e crescimento de startups na capital.

“O município reduziu o tempo de abertura das empresas, que era de dois meses até 2016, para 22 horas em 2020; inaugurou três Worktibas, coworkings gratuitos da Prefeitura; e retomou programas como o Tecnoparque, de redução de 5% para 2% do ISS para startups que investem em tecnologia e inovação, e de capacitação como o Bom Negócio e o Empreendedora Curitibana”, lembra ela.

Investimentos

Cris destaca também que só a retomada do Tecnoparque, em 2018, garantiu nos últimos dois anos R$ 124,1 milhões em investimentos para empresas e startups beneficiadas, como MadeiraMadeira, Olist, Contabilizei, HiLab, Checkmob, Juno, Bcredi e James Delivery.

Ela alerta que o sucesso de uma startup vem com o tempo, a continuidade e melhoria de um projeto relevante e muito trabalho.

“A solução pensada por uma startup precisa resolver um problema. No final das contas, é sempre sobre pessoas. Também é preciso dedicar atenção especial para buscar e motivar sócios e parceiros de negócio, times e clientes. Eles são o maior ativo e ajudarão a alcançar o sucesso se comungarem do seu propósito”, aconselha.

Rankings

A capital já tem se destacado, nos últimos quatro anos, em vários rankings internacionais de ecossistemas promissores para startups. A cidade apareceu por duas vezes em 2020 no Startup Genome na categoria de cidade promissora. O primeiro, em junho, entre os 100 ecossistemas de startups mais promissores do mundo, depois em dezembro como a quarta cidade mais promissora para fintechs no mundo.

Curitiba ainda figurou entre as cidades mais inteligentes do país ano após ano no ranking Urban System; o Vale do Pinhão foi vencedor na categoria “Construindo uma economia urbana vibrante”, no canadense Wellbeing Cities Award  2020; a capital está entre as 21 comunidades mais inteligentes do mundo de acordo com o ranking Intelligent Community Forum (ICF); e a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) elencou Curitiba como a cidade com a maior produtividade e eficiência do setor de tecnologia de 2020.

Estudo

A sétima edição do levantamento feito pelo Sebrae/PR anualmente para mapear o ecossistema de inovação paranaense contou com a participação de representantes de 1.434 startups para o levantamento, entre os dias 5 e 27 de novembro de 2020. O estudo completo pode ser conferido neste link.

Dez cidades com mais startups no Paraná

  1. Curitiba – 422 startups
  2. Londrina – 180 startups
  3. Pato Branco – 126 startups
  4. Maringá – 105 startups
  5. Cascavel – 89 startups
  6. Ponta Grossa – 76 startups
  7. Foz do Iguaçu – 42 startups
  8. Dois Vizinhos – 37 startups
  9. Francisco Beltrão – 37 startups
  10. Campo Mourão – 35 startups

NOTÍCIAS RELACIONADAS