156 Acesso àInformação

Parceiros

Parceiros

Curitibanos doam materiais para produção de máscaras no FabLab

Seja imprimindo parte das peças em casa ou doando materiais para produção, o curitibano está mobilizado em ajudar na fabricação de máscaras-escudo no FabLab da Prefeitura. Os equipamentos de proteção individual (EPIs), produzidos em impressoras 3D, já começaram a ser usados por profissionais de saúde e servidores da Defesa Social e Resgate Social e, até […]

compartilhe

Seja imprimindo parte das peças em casa ou doando materiais para produção, o curitibano está mobilizado em ajudar na fabricação de máscaras-escudo no FabLab da Prefeitura. Os equipamentos de proteção individual (EPIs), produzidos em impressoras 3D, já começaram a ser usados por profissionais de saúde e servidores da Defesa Social e Resgate Social e, até a semana passada, 520 máscaras tinham sido distribuídas gratuitamente.

A designer Amanda Lais Miiller, 28 anos, soube pela imprensa, na semana passada, que o FabLab precisa de insumos para manter a produção e não pensou duas vezes em fazer a  compra de filamento de impressão 3D em um ecommerce. “Todos nós temos que fazer a nossa parte para que esta pandemia cause o menor número de vítimas possível”, salienta ela, que ainda esta semana vai doar elásticos de fixação das máscaras.

Chapa de Polietileno transparente, filamento para impressão 3D, elástico para fixação da máscara e saco plástico para separação dos kits são os itens necessários para a fabricação e transporte do equipamento de proteção feito no FabLab da Rua da Cidadania do Cajuru.

O engenheiro eletricista Danilo Turkievicz dos Santos, 37 anos, tomou a iniciativa de fabricar o suporte da máscara-escudo em sua impressora 3D. “Eu produzi 23 peças e agora já estou começando a imprimir um novo lote”, conta ele, que convida outros donos de impressoras 3D a aderirem à iniciativa. “Não podemos deixar faltar este equipamento de proteção tão importante”, afirma ele.    

LEIA TAMBÉM

Doações e voluntariado ajudam Curitiba a evitar a disseminação da covid-19

FAS pede doação de alimentos e produtos de higiene para atender famílias

O estudante Engenharia Eletrônica João Vitor Anacleto, 18 anos, também entrou em contato com o FabLab para fazer a doação de filamento para impressão 3D. “Espero que a minha doação ajude a proteger os profissionais de Curitiba que estão combatendo o novo coronavírus”, diz ele, que tinha comprado o material no ano passado para a conclusão de um trabalho.

O engenheiro Edward Okano, 35 anos, aderiu à mobilização e enviou para o FabLab filamentos de impressão. “Infelizmente, minha impressora 3D está quebrada. Se ela estivesse  boa, eu ajudaria produzindo. Todos precisamos contribuir de alguma forma para que o combate do novo coronavírus”, acrescenta ele.

União

Vários órgãos do município, como Agência Curitiba de Desenvolvimento, Fundação de Ação Social (FAS) e Secretaria da Educação, além de empresas privadas, se uniram para implantar a linha de produção de máscaras-escudo em impressão 3D no FabLab.

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, reforça que será preciso um grande volume de materiais para fabricação. “Pedimos que empresas e a população nos ajudem doando os materiais necessários”, reitera ela. De acordo com Cris, a chapa de polietileno transparente (PETG), parte frontal da máscara, é o ítem de maior necessidade neste momento.

O cadastro de doação pode ser feito pelo site do Vale do Pinhão.

NOTÍCIAS RELACIONADAS