156 Acesso àInformação

Parceiros

Parceiros

Doação de insumo para fabricação de máscaras começa a chegar no FabLab

Os curitibanos já começaram a doar matéria-prima e materiais complementares para a produção das máscaras-escudo facial por impressoras 3D no FabLab da Prefeitura. Chapa de Polietileno transparente, filamento para impressão 3D, elástico para fixação da máscara e saco plástico para separação dos kits são os itens necessários para a fabricação e transporte do equipamento de […]

compartilhe
A cerimonialista Lucimara Balmant Cruzeiro (à dir.) entregou para funcionária da Prefeitura, nesta terça-feira (31/3), caixa com filamentos de impressão 3D. Foto: Divulgação

Os curitibanos já começaram a doar matéria-prima e materiais complementares para a produção das máscaras-escudo facial por impressoras 3D no FabLab da Prefeitura. Chapa de Polietileno transparente, filamento para impressão 3D, elástico para fixação da máscara e saco plástico para separação dos kits são os itens necessários para a fabricação e transporte do equipamento de proteção feito no espaço da Rua da Cidadania do Cajuru.

A cerimonialista Lucimara Balmant Cruzeiro, 53 anos, sabia que a filha, Larissa Cruzeiro, 22 anos, tinha comprado no ano passado filamento para impressão 3D para um trabalho do curso de Arquitetura. Ao ser informada pela imprensa que o FabLab estava aceitando insumos para manter a produção das máscaras, ela não pensou duas vezes em entrar em contato a Prefeitura para fazer a doação.  

“Espero que a nossa doação ajude a proteger os profissionais de Curitiba que estão combatendo o novo coronavírus”, disse Lucimara, que entregou uma caixa de filamento para impressão 3D, nesta terça-feira (31/3), para uma das equipes da Prefeitura.

Vários órgãos do município, como Agência Curitiba de Desenvolvimento, Fundação de Ação Social (FAS) e Secretaria da Educação, além de empresas privadas, se mobilizaram para implantar a linha de produção de máscaras-escudo em impressão 3D no FabLab. O equipamento já começou a ser usado por profissionais de saúde e servidores municipais de resgate social e defesa social.

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, reforça que será preciso um grande volume de filamentos poliméricos, a matéria-prima de fabricação de peças nas impressoras 3D. “Pedimos que empresas e a população nos ajudem doando os materiais necessários”, reitera ela.

Segundo lote

Máscaras-escudo facial de proteção completas (“face shield”) também podem ser doadas para o FabLab e passarão por triagem. Nesta terça-feira (31/3), a startup curitibana Boa Impressão 3D entregou o segundo lote de máscaras. Além das 80 unidades já doadas na última sexta-feira (27/3), a empresa produziu mais 90 máscaras para serem distribuídas.

Segundo Vanessa Pestana Peixoto, sócia da Boa Impressão 3D, este é um momento em que todos precisam se mobilizar para ajudar a reduzir os impactos do novo coronavírus. “Sabemos que estas máscaras podem fazer toda diferença para saúde de quem está cuidando dos doentes”, reforçou ela.

Kits

Desde o último dia 26, o FabLab Cajuru está produzindo máscaras-escudo de proteção contra o novo coronavírus. Os equipamentos foram um kit composto por um suporte (que é fabricado na impressora 3D), uma chapa frontal transparente de polietileno (que cobre o rosto e será cortada em uma máquina especial) e um elástico de fixação. Os kits serão enviados desmontados em embalagens e com QR Code para instruções de montagem. A expectativa é fabricar 220 unidades por dia no FabLab. O cadastro de doação pode ser feito pelo site do Vale do Pinhão.

NOTÍCIAS RELACIONADAS