156 Acesso àInformação

Eventos

Eventos

Paiol Digital mostra a importância de a empresa ter um propósito

Quando se tem o DNA, a atitude, a cultura e o propósito alinhados e assumidos por todo o time da empresa o sucesso tem muito mais chance de ser atingido. A mensagem foi passada por Alessio Alionço, fundador e CEO da startup curitibana Pipefy, na noite de terça-feira (27/7), durante a edição de julho do […]

compartilhe
Paiol Digital, com mediação de Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba (em pé, na foto) , tem transmissão ao vivo e reúne convidados no palco do Teatro do Paiol. Foto: Divulgação

Quando se tem o DNA, a atitude, a cultura e o propósito alinhados e assumidos por todo o time da empresa o sucesso tem muito mais chance de ser atingido. A mensagem foi passada por Alessio Alionço, fundador e CEO da startup curitibana Pipefy, na noite de terça-feira (27/7), durante a edição de julho do Paiol Digital.

A Pipefy é apontada como um dos próximos unicórnios da capital, startups avaliadas em US$ 1 bilhão, e acaba de ser escolhida Melhor Empresa para Crescimento de Carreiras pelo ranking Comparably 2021 dos Estados Unidos.

Durante o evento on-line do Vale do Pinhão, Alionço compartilhou ensinamentos de como uma empresa pode ser ainda mais plural e inclusiva. “A Pipefy se baseia em uma filosofia people first (pessoa primeiro). Não apenas pensando em nossos clientes, mas em nossos funcionários, parceiros e stakeholders (grupos de interesse) em geral. Essa ideologia é fundamental para os valores da Pipefy e mostra como nos representamos”, explicou.

Eleita também como Melhor CEO para Mulheres, segundo o Comparably 2021, um dos mais importantes rankings da área de gestão de pessoas e cultura das organizações do mundo, a Pipefy oferece uma plataforma de gerenciamento de processos de negócio. A startup nasceu em Curitiba em 2014, hoje tem sede em São Francisco (EUA) e está presente em mais de 150 países, com crescimento de 300% anualmente.

Alionço garantiu ainda que uma empresa só consegue ter funcionários felizes se adota uma cultura que os inspira e com a qual eles se identificam. “As personalidades e as crenças pessoais podem ser diferentes, mas os valores têm que ser alinhados, se não, não dá liga no longo prazo”, disse o CEO e fundador da startup, que participou por videoconferência do Paiol Digital de julho.

Cultura e criatividade

Com mediação de Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, o evento on-live foi transmitido ao vivo do Teatro do Paiol, sem presença de público, e também teve a participação de outros nomes referências em inovação do Vale do Pinhão.

Danielle Fausto, mentora de carreiras, defendeu durante sua palestra a importância de toda empresa ter um propósito como base de sua cultura, que a diferencie no mercado por meio do impacto que ela promove. “É essencial saber exatamente o propósito da tua empresa. Só assim para ter uma chance de criar algo verdadeiramente inovador”, disse.

Ricardo Dória, CEO da plataforma de educação Aldeia, afirmou que neste momento de retomada econômica é importante que a criatividade seja estimulada pelas empresas e o próprio ecossistema de inovação. “O ponto de partida para grandes inovações na história foi sempre a criatividade. Mas é com o avanço da tecnologia que o ser criativo está sendo elevado a uma importância ainda maior para o mercado de trabalho, em várias áreas, e passa a impulsionar o setor produtivo no pós-pandemia”, justificou ele.

Superapp

Eric Dhaese, gerente-geral da Rappi para o Sul do Brasil, encerrou o Paiol Digital contando sobre as novidades do superaplicativo de delivery, hoje com 11 milhões de usuários na América Latina. “Além de sermos parceiros das lojas #CuritibaSuaLinda da Prefeitura desde junho (saiba mais), iniciamos o projeto-piloto de entrega de produtos de supermercado em até 10 minutos”, explicou ele. Com uma tecnologia própria, a Rappi consegue montar um pedido em menos de dois minutos dentro de microcentros (dark store) enquanto o entregador parceiro já está no caminho para retirada.

Para Cris Alessi, o público do Paiol Digital de julho pode entender melhor as mudanças de cultura necessárias para que as empresas possam crescer neste momento mudanças da economia. “Cada vez mais as organizações precisam antecipar as tendências, seja de consumo, gestão e inclusão para continuarem a inovar”, avaliou ela.

Promovido pela Prefeitura e Agência Curitiba, o Paiol Digital tem apoio da Fundação Cultural de Curitiba. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS