156 Acesso àInformação

Parceiros

Parceiros

Pesquisa divulga efeitos da covid-19 na economia da cidade

Os efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus nos negócios e na economia curitibana e as estratégias desenvolvidas em meio ao cenário de emergência sanitária foram publicados no Estudo de Impacto Empresarial da Covid-19, desenvolvido pela Agência Curitiba a partir do programa Invest Curitiba, em parceria com o Sebrae-PR e com o apoio técnico da Realize Hub. […]

compartilhe
Pesquisa, apresentada em evento on-line, divulga efeitos da Covid-19 na economia da cidade.

Os efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus nos negócios e na economia curitibana e as estratégias desenvolvidas em meio ao cenário de emergência sanitária foram publicados no Estudo de Impacto Empresarial da Covid-19, desenvolvido pela Agência Curitiba a partir do programa Invest Curitiba, em parceria com o Sebrae-PR e com o apoio técnico da Realize Hub.

Os resultados foram divulgados, nesta quarta-feira (27/1), em evento on-line promovido pelo Vale do Pinhão e transmitido pelo Youtube.

A pesquisa reuniu dados e deu origem a uma ferramenta de análise dos efeitos da pandemia na economia local. O objetivo é a adoção de medidas conjuntas de prevenção e enfrentamento dos impactos na vida empresarial e na economia da cidade.

Entre os principais desafios apresentados pelos empresários estão a queda no faturamento, diminuição ou suspensão das atividades, aumentos nos custos de insumos e matéria-prima, além da falta de recursos. O estudo também aponta que  devido a pandemia as empresas precisaram avançar na digitalização dos processos.  

Boa parte dos empreendedores que responderam à pesquisa indicaram a necessidade de mais linhas de crédito e empréstimos para conseguirem alavancar novamente os negócios.

A presidente da Agência Curitiba, Cris Alessi, conduziu a live e explicou que o trabalho começou em março, com a busca de parceiros que ajudassem a levantar e avaliar semanalmente o impacto da pandemia na cidade.

“A pesquisa serviu como ponto de partida para o Plano de Retomada Econômica da cidade e para a criação do Fundo Garantidor de Aval de Curitiba, que já viabilizou mais de R$ 2,3 milhões em empréstimos para empreendedores de Curitiba”, disse Cris Alessi.

Como funcionou

Empreendedores responderam formulários eletrônicos com 41 questões que abordaram os impactos percebidos nos âmbitos de pessoal, operacional e financeiro. Também foram levantadas informações sobre as medidas de redução de impactos adotadas e as impressões sobre o cenário atual e futuro.

O levantamento das informações ocorreu em dois períodos: de 6 de maio a 10 de junho e de 20 outubro a 13 de novembro do ano passado. Uma nova rodada da pesquisa deverá ser aplicada na segunda quinzena de março deste ano.

Dashboard estratégico e infográfico

O estudo deu origem a dois produtos, dashboard estratégico e um infográfico que estão disponíveis no site do Invest Curitiba. São dados que oferecem um panorama geral de um cenário econômico influenciado por diversos fatores tais como legislações, restrições de atividades, apoios emergenciais, planos de suporte público, finanças privadas e públicas, desenvolvimento tecnológico, entre outros fatores.

“Não buscamos uma validação estatística tangencial ao tempo e sim conhecer e acompanhar a evolução dos impactos sentidos pelos empresários, de forma agregada e num contexto pré-pós pesquisa”, disse o gestor de incentivos à inovação e startups da Agência Curitiba, Marlon Cardoso.

Vitor Hugo Domingues, CEO da Realize Hub, destaca possibilidades que o dashboard oferece como mapear e analisar individualmente cada dado e extrair deles informações importantes para cada empreendedor, como verificar como se comportaram as empresas que tiveram crescimento no o período, que mudanças elas adotaram.

“Mais do que dados abertos, este estudo evidencia como Curitiba é de fato uma smart city”, disse Domingues.

Para Lucas Hahn, coordenador estadual de mercado e varejo do Sebrae/Pr, a pesquisa aponta dados relevantes para ações articuladas em diferentes setores.  

“Agora temos uma massa de dados para trabalhar de forma coordenada e unida para promovermos ainda mais rapidamente a retomada econômica e de qualidade de vida que a cidade precisa, embora muito já esteja sendo feito”, destacou Hahn.

Parceiros e apoiadores

O planejamento e desenvolvimento da pesquisa foram feitos pela Agência Curitiba e Sebrae-PR, enquanto a divulgação do instrumento de coleta foi realizada com parceiros.

Apoiaram a realização do estudo o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), o Instituto Curitiba de Turismo (ICT), a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Fecomércio PR, Associação Comercial do Paraná (ACP),  Associação das Empresa da Cidade Industrial de Curitiba (AECIC) e Associação das Empresas Brasileira de Tecnologia de Informática (Assespro PR). Todos os parceiros participaram da live.

NOTÍCIAS RELACIONADAS