156 Acesso àInformação

Programas em ação

Programas em ação

Projeto de universitários da UTFPR tem apoio do FabLab

Criado para rodar em circuitos off-road, um veículo Baja “invadiu” a esplanada da Rua da Cidadania do Cajuru esta semana. Foi uma visita cortesia de um dos 75 projetos apoiados pelo FabLab Cajuru.  Batizado de J11, o veículo foi desenvolvido por estudantes dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia Mecatrônica na Universidade Federal Tecnológica do […]

compartilhe

Criado para rodar em circuitos off-road, um veículo Baja “invadiu” a esplanada da Rua da Cidadania do Cajuru esta semana. Foi uma visita cortesia de um dos 75 projetos apoiados pelo FabLab Cajuru. 

Batizado de J11, o veículo foi desenvolvido por estudantes dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia Mecatrônica na Universidade Federal Tecnológica do Paraná (UTFPR) em um projeto de extensão. Desde novembro, eles passaram a contar com os recursos do FabLab para criar peças aprimorar o veículo.

O estudante de Engenharia Mecânica Diego Murilo Mainardes Silva, 20 anos, afirma que o propósito do espaço maker do Cajuru encaixou perfeitamente com o perfil do projeto orientado pelo professor Jorge Luiz de Sá Riechi.

“A construção do Baja é uma proposta completamente colaborativa e o FabLab incentiva também isso. É muito legal ter um lugar em que se pode fazer tudo o que você projeta, criar a baixo custo para testar e avaliar os resultados”, diz o estudante, que também é um dos pilotos do veículo.

No FabLab ele e os colegas projetaram e imprimiram em 3D peças desenvolvidas especificamente para o seu Baja. As melhorias no veículo serão colocadas à prova em competições nas etapas regional e nacional, competições promovidas pela SAE Brasil (Society of Automotive Engineers – Sociedade de Engenheiro Automotivos, em tradução livre).

O objetivo das disputas é incentivar a aplicação na prática dos conceitos teóricos, visto que os universitários constroem os veículos do zero, sendo responsáveis por todos os cálculos, projetos, análises, fabricações, montagens e desenvolvimento do Baja.

Prototipagem

Em um mês, a parceria com o FabLab rendeu a criação três peças: um sistema de refrigeração do motor, um reservatório de freio externo e uma proteção para esse reservatório. 

O próximo passo é projetar e prototipar uma pinça de freio. “Se fossemos criar essa pinça direto na usinagem custaria muito caro, não poderíamos errar. Aqui, podemos o protótipo fazer e testar a melhor forma”, fala Diego Silva. 

O gerente do FabLab, Cleverson Fuzeti, destaca que prototipar é uma etapa fundamental nos processos criativos e de inovação e que faz com que o espaço maker do Cajuru seja um lugar para incentivar a viabilização de novos projetos. 

“A prototipagem é uma palavra importantíssima nos projetos que apoiamos. Somos um laboratório para testes antes de enviar as ideais para escala industrial. Aqui, podemos testar, falhar, acertar, corrigir e ter sucesso juntos”, fala Fuzeti. 

Prioridade

Inaugurado pela Prefeitura em março de 2019, o FabLab do Cajuru é um laboratório de fabricação por prototipagem com chancela do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), onde estudantes, empresas e comunidade podem compartilhar conhecimentos e colocar em prática ideias inovadoras. 

Com a pandemia do novo coronavírus, a prioridade é a produção de máscaras-escudo (face shield), com o reforço das impressoras 3D dos Farois do Saber e Inovação. Ao todo, 17,2 mil máscaras-escudo já foram produzidas pelo FabLab. 

O local apoia projetos com consultoria para incentivo da cultura maker e uso das impressoras e scanner 3D, cortadora a laser, router, plotter e fresadora. 

O FabLab Cajuru é uma parceria da Fundação de Ação Social (FAS) com a Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS